Postado em 17 de maio de 2021

Sindicato vai às Secretarias municipais de saúde por vacina para a categoria bancária


 

Os diretores do nosso Sindicato percorreram várias secretarias municipais de saúde da região, pedindo a inclusão dos bancários e bancárias da base já no atual plano e etapa de vacinação contra a Covid-19.
Praticamente todas as secretarias nos receberam com bom grado, mas colocaram dificuldades em atender a nossa reivindicação. No relato das secretarias, além de não terem vacina suficiente em seus estoques, falta-lhes autonomia para incluir novas demandas como a nossa.
As secretarias de Prado, Alcobaça e Caravelas nos responderam que estão vacinando todo cidadão ou cidadã que mesmo fora da faixa etária do plano atual, tenham comorbidades comprovadas em atestado ou laudo médico.

No ofício que protocolamos nas secretarias, ressaltamos que desde o início da Pandemia do novo Coronavírus, nós bancários fomos convocados ao trabalho presencial como categoria essencial, atendemos à uma enorme demanda social com milhares de pagamentos de benefícios Previdenciários, benefícios trabalhistas, folhas de pagamento municipal e estadual, Auxílio emergencial, dentre outros.
E também é uma necessidade para além da própria categoria dos Bancários, pois a imunização visa também proteger clientes e usuários que os trabalhadores têm contato, inclusive idosos e pessoas com comorbidades. Os colegas trabalham em ambiente fechado, lidam com vetores de transmissão como papel e documentos e com cédulas que possuem alto risco de contaminação.
A reivindicação também não se limita aos bancários mas para todos os trabalhadores dos bancos como vigilantes, estagiários, pessoal de limpeza, terceirizados e outros prestadores de serviços.
Vamos continuar cobrando Vacina para todos os brasileiros, pois a CPI da Pandemia está mostrando o que todo povo brasileiro já sabia, ou seja, a incapacidade desse governo federal em enfrentar a crise sanitária e econômica, e além disso, fez de tudo pra atrasar a vacina, debochou das medidas de prevenção e entrará para a história por ter colocado o país nesse cenário de vergonha.