Postado em 19 de outubro de 2021

SINDICATO SE REÚNE COM GERENTE REGIONAL DO BRADESCO PARA TRATAR DE DENÚNCIAS DE ABUSO DE AUTORIDADE E DESRESPEITO PRATICADOS POR GERENTE GERAL EM TEIXEIRA DE FREITAS.


Na manhã de segunda-feira (18/10), Dirigentes do Sindicato dos Bancários do Extremo Sul da Bahia – SINDIBANCÁRIOS, reuniram-se com o Sr. Lima, Gerente Regional do Bradesco para tratar do comportamento agressivo que está ocorrendo na Agência 1652-7.
Nos últimos meses, trabalhadores da unidade relataram inúmeros casos de abuso de autoridade e desrespeito, que caracterizam prática de assédio moral praticado pelo Gerente-Geral.

Na reunião, ressaltamos que o denunciado é reincidente na postura com diversos colegas. Os nossos Diretores relataram que o comportamento do Gerente está causando desestímulo, constrangimento e humilhação na vida de funcionários e há relato de desrespeito também com usuários dos serviços bancários.
Na semana anterior, foi realizado protestos contra a conduta da gerência, o que gerou grande repercussão na imprensa regional. Nossa ênfase em lembrar que em reunião há cerca de 01 ano com a presença do gestor denunciado, o mesmo admitiu a postura equivocada e disse que mudaria o comportamento.

A situação é insustentável, afirmaram os nossos dirigentes. Na mesma semana, como parte das manifestações, o nosso Sindicato levou o caso para a instância regional e para o departamento de RH do banco. O representante regional do Bradesco se comprometeu em fazer uma conversa definitiva para a mudança da postura e relação de trabalho com os colegas, com o respeito e diálogo saudável e profissional.

Por fim, a direção do SINDIBANCÁRIOS, sinalizou que as intervenções de protestos serão contínuas, caso o banco não cumpra o que foi garantido em mesa de reunião. E que fará a repercussão social das denúncias de acordo com a gravidade do abuso a ser cometido.
Outra tratativa importante foi sobre o atendimento aos aposentados na região. O Sindicato tem recebido de clientes e aposentados diversos pedidos de apoio e intervenção em relação ao sofrimento no atendimento. Ficamos de pautar na próxima reunião com o banco.

 

 

REDAÇÃO SINDINBANCÁRIOS