Postado em 6 de maio de 2021

SINDIBANCÁRIOS participa das manifestações de 1° de Maio, convocadas pelas centrais sindicais e movimentos sociais.


Coordenado pela Central Única dos Trabalhadores – CUT, em toda a região, entidades sindicais e movimentos populares se uniram no Dia do Trabalhador. As manifestações contaram com a participação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras – MST, Terra Viva, APLB, SINTRAF Vale do Jucuruçu, SintrexBem, Sindicato dos Comerciários de Teixeira de Freitas, SindiGuarda, Sinticesb, ADUNEB e Partidos de esquerda. Trabalhadores e trabalhadoras da base do Sindicato dos Bancários do Extremo Sul da Bahia – SINDIBANCÁRIOS, filiado CUT, também se juntaram á mobilização.

A data é dedicada a todos trabalhadores e trabalhadoras do mundo, uma vez que a celebração acontece na maioria dos países -, o evento anual homenageia uma greve que ocorreu numa cidade norte-americana, e que tinha como objetivo melhores condições de trabalho.

Neste ano, as entidades sindicais se uniram em torno de pautas urgentes da classe trabalhadora, como defesa e o respeito à vida, o auxílio emergencial, emprego digno e vacinação em massa. Diretores do SINDIBANCÁRIOS participaram de atividades durante toda a semana de mobilização em várias cidades da região, bem como Porto Seguro, Itamaraju e Teixeira de Freitas.

Nos municípios foram colados cartazes que indicam o avanço da pobreza e extrema pobreza que já atingem 61,1 milhões de brasileiros, bem como o preço dos alimentos que pesa no bolso do trabalhador e tira a comida do prato. Em Itamaraju e Teixeira de Freitas as lideranças sindicais estiveram participando de programas de rádios, ocasião que permitiu falar dos desafios e da crise econômica, política e sanitária que se instalou no Brasil. Além disso, na sexta-feira (30/04), e sábado (01/05), houve manifestações de rua: cruzes foram instaladas, faixas exibidas e falações que denuncia a política genocida do Presidente Jair Bolsonaro. Por fim, as entidades realizaram uma Plenária Virtual, através da Plataforma Zoom, homenageando a saudosa companheira VILMA ARAÚJO.

Mais do que nunca, a classe trabalhadora precisa estar unida, lutando e enfrentando os ataques do governo federal que vem cumprindo seu papel de servir aos grandes empresários, enquanto o desemprego, a fome e morte se espalha pelo país.