Postado em 7 de julho de 2020

PT na Alba assina manifesto em defesa dos bancos públicos.


Com papel fundamental na economia brasileira, os bancos públicos vêm sofrendo ameaças com a política de desmonte imposta pelo Governo Bolsonaro. Diante deste cenário, a Bancada do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa da Bahia assinou um manifesto em defesa desse importante instrumento de promoção de desenvolvimento econômico e social.

No documento, os deputados e deputadas criticam a posição do Governo Federal, através do Ministro da Economia, Paulo Guedes, que se colocou a favor da privatização do Banco do Brasil. Ainda no texto, os parlamentares petistas recordam que a agenda radical de privatização de empresas e estatais, implementada nos anos 90 por Fernando Henrique Cardoso no Brasil, causou o declínio econômico de países como Argentina e México, justamente por retirar das mãos do estado a possibilidade de intervir nos setores essenciais ao bom funcionamento da economia.

O manifesto também destaca que, de acordo com informações disponíveis no site do jornal O Estado de São Paulo, apenas em 2019, a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) venderam R$ 36,5 bilhões em ativos. Somente a Caixa vendeu R$ 15 bilhões em participações diretas em empresas como Petrobras e BB. E o governo federal pretende acelerar este movimento com a venda de parte dos ativos detidos pelo BNDES.

“Com a privatização, abre-se caminho para a livre atuação do sistema financeiro e, sem a concorrência dos bancos públicos, os juros poderão ser reajustados conforme a vontade dos banqueiros, sem falar na redução do crédito para a população. Afinal, os bancos privados não têm o interesse e nem o compromisso social de oferecer crédito com juros baixos e condições de pagamento acessíveis à população”, trecho destacado do manifesto.

A Bancada do PT na Alba ressalta ainda que, com a privatização dos bancos públicos, áreas como moradia, agricultura, alimentação, comércio e indústria serão diretamente afetadas. “Os bancos públicos ainda são muito rentáveis para o Estado brasileiro. Fomentam o desenvolvimento regional, promovem o equilíbrio de diferentes setores da economia, investem em setores produtivos e em infraestrutura, além de alcançar e beneficiar com seus serviços a população mais carente nos locais mais distantes e isolados do país”, destaca o líder do PT na Alba, Deputada Marcelino Galo.