Postado em 7 de agosto de 2020

CUT realiza ato em defesa da vida na cidade de Itamaraju e Porto Seguro


 

Atendendo ao chamado da CUT (Central Única dos Trabalhadores) nacional, sindicalistas promoveram na manhã desta sexta-feira (07) em Itamaraju um ato alusivo ao Dia Nacional de Luta pela Vida e dos Empregos, em homenagem às vítimas do novo coronavírus (Covid19) e em protesto à falta de políticas sociais do governo federal.
O manifesto ocorreu na Praça Dois de Julho, região central da cidade, e envolveu representantes de sindicatos de diversas categorias de trabalhadores da região. Respeitando o distanciamento social e usando máscaras de proteção, os dirigentes criticaram o direcionamento do sistema de saúde no país e a assistência às vítimas da pandemia.
No local foram fincadas 23 cruzes, representando o número de mortos pelo Covid 19 até esta quinta-feira (06) no município. Faixas espalhadas ao redor denunciavam o “descaso” da saúde pública e pediam melhorias no setor. À parte, cartazes diziam que “quem tem fé defende a democracia”.
Ao defender investimentos em setores como a saúde e o cumprimento dos direitos dos trabalhadores, os sindicalistas reforçaram o pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e teceram críticas ao governo municipal em Itamaraju, conduzido pelo prefeito Marcelo Angênica (PSDB).
“Não admitimos que vidas sejam perdidas por causa da negligência de incompetentes”, sustentou João Climário Lacerda, coordenador regional da CUT no extremo sul, ao se referir ao número de vítimas no território de Itamaraju. Atividades também foram realizadas na cidade de Porto Seguro, por dirigentes sindicais da CUT, liderado pelo SINDIBANCÁRIOS do Extremo Sul, relata Moisés Araújo, Coordenador Geral do Sindicato.

Por Domingos Oliveira