Postado em 6 de maio de 2019

Corte revolta estudantes e protestos acontecem no Rio de Janeiro e Bahia


A segunda-feira 6 foi marcada por protestos de estudantes de instituições federais de ensino contra a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os protestos aconteceram no Rio de Janeiro e na Bahia.

No Rio, a manifestação ocorreu em frente ao Colégio Militar (CMRJ), no bairro do Maracanã, zona norte da cidade, onde o presidente visitou o local para lançar um selo e uma medalha que comemora os 130 anos do CMRJ. Na Bahia, o grupo se concentrou, primeiro, na Faculdade de Educação da UFBA, no Vale do Canela, por volta das 9h. Depois, a passeata teve início e seguiu pela Avenida Reitor Miguel Calmon, uma das mais movimentadas de Salvador e finalizou em frente ao prédio da reitoria da universidade.

 

Os protestos contra os cortes na educação foram inicialmente convocados por estudantes e devem contar com a adesão de integrantes de instituições universitárias nos próximos dias.

 

“A população e a juventude brasileira acabam de sofrer um golpe fatal à democracia”, dizem os estudantes, em manifesto, contra o bloqueio de verbas de proporções “estratosféricas” anunciadas pelo governo Bolsonaro. “Não vai ter corte, vai ter luta”, “Uh, sai do chão quem defende a educação”, gritavam centenas de estudantes na porta do CMRJ. Além dos alunos, pais e professores também protestam. Durante a manhã, a hashtag #EuDefendoOCPII, referente ao Colégio Pedro II, era uma das mais comentadas do Twitter.