Postado em 1 de agosto de 2019

Congressos dos bancários da Caixa e do Banco do Brasil começam hoje


Debates de questões que afetam os cotidianos de trabalho e a defesa das instituições públicas

Os funcionários do Banco do Brasil e os empregados da Caixa de todo o Brasil se reúnem a partir das 9h desta quinta-feira (1º) para debater sobre questões que afetam seus cotidianos de trabalho e definir estratégias e planos de ações para defender os bancos públicos e seus direitos e conquistas. Os congressos seguem até sexta-feira (2).

CNFBB

O 30º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (CNFBB) seguirá a temática “Em defesa do Banco do Brasil e dos seus funcionários na era digital e do desmonte”. Os debates vão girar em torno da importância do banco para a sociedade e dos prejuízos que a reestruturação pode causar ao caráter público da atuação do BB.

“O Banco do Brasil exerce papel fundamental para o desenvolvimento do país. Tem grande destaque no fomento do setor agropecuário, mas também em políticas voltadas às micro, pequena e médias empresas, à educação e à habitação. Se a reestruturação não levar isso em conta, toda a sociedade brasileira será prejudicada”, disse o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Wagner Nascimento.

O Extremo sul da Bahia será representado por Augusto Domingues, funcionário do BB agência Eunápolis e diretor do nosso Sindicato.

Conecef

Com o slogan “Todos contra o retrocesso”, o 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), os debates terão como eixos a defesa da Caixa e dos bancos públicos; o combate à reestruturação e ao desmonte dos direitos; a defesa do Saúde Caixa, da Funcef e dos aposentados; e a defesa da Previdência, entre outros.

“O evento será fundamental para juntos tirarmos uma estratégia de defesa dos bancos públicos e de luta pela soberania nacional”, afirmou Sérgio Takemoto, secretário de Finanças da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e empregado do banco.

“Os congressos dos funcionários BB, da Caixa e a Conferência Nacional dos Bancários são espaços onde as contribuições dos estados – construídas a partir da percepção das demandas dos trabalhadores e do entendimento da conjuntura de ataques aos direitos e à própria manutenção das estatais -, são apreciadas, sistematizadas, aprovadas e transformadas no plano de lutas para o período”, explica o colega Adriano Zorzo, funcionário da Caixa agência Teixeira de Freitas e diretor do nosso Sindicato. Ele será nosso representante no CONECEF.

Fonte: Contraf-CUT, SinBancarios Extremo Sul da Bahia